sábado, 31 de dezembro de 2011

O caminho de hoje...

Em Junho, eu acrescentei alguns comentários... em azul...

Alguns mapas do percurso de hoje.

A ideia é cruzar a cordilheira sentido Argentina por aqui.

Isto se:

 - não estiver interditado por neve

- não estiver nevando (vejam de novo o que aconteceu dia 25 de dezembro)

- A policía Caminera me deixar passar

- Nenhum outro imprevisto.

Alguns idiotas e arautos do apocalipse me encheram de bobagens e terrorismos. Monte de asneiras...  a neve se desfaz pela manha... a aduana só bloqueia quando o caminho está fechado mesmo no inverno... ou se vc. está carregado de produtos Bolivianos.

...e o caminho etava sendo todo retificado, em um traçado menos sinuoso e sendo preparado para para pavimentação... qualquer toyota corolla passa por aquelas estradas!!! Como eu não sou bom de pilotagem na terra e nem a GS (carregada pior) é uma boa Off road, sofri mais do que qualquer turista em um Gol bolinha.  

O Rally Dakkar cancelou a etapa por ali: eu acredito que se houvesse algum problema sério, não haveria tempo hábil para resolver o causo antes de a noite e o frio chegarem, decisão acertada.


Vamos aos mapas ( adoro mapas!!)

Primeiro trecho: sobe quase que em uma reta até 3.000m. São somente 30km de asfalto, depois veem quase 150km de uma terra compactada pintada com piche. Este pavimento funciona bem. Na aduana Chilena é fundamental uma conversa para saber como está a estrada, se está aberta e qual a previsão do clima.

A parte alta é  a mais interessante, se chama "Plaza de vulcones".  O piso é em Rípio solto, com areia. tem que andar devagar. logo após a lagoa fica a aduana Argentina, a partir de lá é asfalto novo até Fiambalá. 

 São 470 km, relativamente curto. Nada de gasolina no caminho, eu levo gasolina para 640km.







"If you come to a fork in the road, take it." -Yogi Berra 









Uno dia de plaja!!!!

São 22:15

Acrescentei alguns comentários... em azul...

Amanha tenho que acordar as seis para enfrentar o Paso de San Francisco de volta pra Argentina.
Entonces, vou publicar algumas fotos do dia super marcante... 

aproveitem!!!


Saindo de Taltal...  mais deserto entre 800 e 400m, 28 graus... linda paisagem e estrada gostosa...

Não consigo ver uma placa que eu entro!!!  Entrando no parque Pan de Azucar. 


Aquela península é o Pan de Azucar, a praia a direita.



Eu sempre digo: quando algo é divertido, os Chilenos proíbem!!!


Mamacita???  Chañaral és una ciudad repleta de chañas???


Nas duas fotos abaixo, rolou uma história engraçada...

Eu queria por que queria tomar banho no Pacífico. Saí da praia de Pãn de Azucar com arrependimento. Quando vi esta praia, eu decretei: Vai ser aqui mesmo!

Com aquele pavor paulistano de ser roubado, eu tantas fiz que encontrei uma casinha em ruínas onde dava para "esconder" a moto.  Tirei a roupa (capacete, jaqueta, calça, botas, luvas, camiseta...) e coloquei um calção, e fui caminhando...  com 30% do percurso até a praia, meus pés estavam queimando com o calor do chão e doendo muito! Voltei correndo até a moto, coloquei as botas e fui com botas sem meias com os pés reclamando. Na beira da água, entro heróicamente no mar com o firme intuito de mergulhar de cabeça no magnífico e azul Oceano Pacífico! 

Mal a água molhou meus joelhos e meus pés estavam gritando! Desta vez de frio!!!  Eu nunca vi algo tão gelado!!!
Amorteceu a pele nas pernas e os pés ficaram quase azuis!!!

Volto p moto num Puta mal humor!





Chañaral ao fundo!!!




Greatest luck!!  to meet this guy in a gas station. His name´s Israel, he drove all the way from Tenesse. Hope we keep in touch and good luck for him!!!






Bahia inglesa ( acima, uma pequena Buzius...) e a entrada em Copiapó! como cheguei cedo, não fui direto ao hotel, andei cerca de 100km pelo vale do rio Copiapó ( Abaixo), que segue a SE. Muito bonito!